Você já sentiu frio na barriga numa apresentação em público?

Você já sentiu frio na barriga numa apresentação em público?

Toda situação de visibilidade pode provocar ansiedade. Aprenda a administrar a sensação de desconforto.

Você já sentiu frio na barriga numa apresentação em público? Quem não sentiu? A sensação de estar exposto, a expectativa sobre a aceitação da plateia e a preocupação de que tudo dê certo contribuem para aumentar essa ansiedade. Posso ser sincera? O que você sente é normal. Todo profissional que tem juízo sente a mesma coisa.

Mas você acha que a sua ansiedade é maior que a dos outros?

Eu entendo você, acredite! É como se a boca secasse, o coração parecesse pular pela garganta e o estômago desse um nó. A melhor coisa seria aparecer um buraco no meio do palco para você se jogar dentro dele? Falei?

Vamos imaginar que o buraco aparecesse e você se jogasse. Ficasse lá escondidinho, pro-te-gi-do. Não teria mais que enfrentar o desafio de ter a plateia à frente, nem passaria mal de tanto receio por conta da visibilidade. Ufa! Melhor assim, né? Ou não! Afinal, se você se engaveta, quem é que vai te ver? Se você limita as possibilidades, como terá chances de fazer novos negócios, amizades? Como é que terá a oportunidade de conhecer um novo amor? A comunicação pode abrir portas pra tudo isso e muito mais.

Então, pronto. Se você decidiu se desafiar, é hora de arregaçar as mangas e começar o trabalho.

O Passo 1 você já deu: deseja desenvolver a sua comunicação pessoal. Parabéns, agora é hora de partir para as outras ações:

Passo 2: Escolher a forma de adquirir conhecimento para investir nessa empreitada. Vai fazer terapia, Coaching, vai se matricular num curso de oratória ou vai ler sobre o tema, ver vídeos, ouvir podcasts? Qual estratégia você julga a melhor para atender o seu objetivo? Vou te ajudar a analisar cada uma:

Na terapia você terá a chance de investigar possíveis razões de temer uma situação de visibilidade. Algo que possa estar ligado a uma ocorrência da sua infância, por exemplo. O processo é contínuo, sem data para ser finalizado.

Já o coaching, tem uma característica diferente: não foca no passado; só no presente com ações para o futuro. É um processo de desenvolvimento acelerado – em média 10 sessões – que reforça os pontos positivos já executados pelo comunicador. O coachee aprende o que deve ser feito – inclusive técnicas de comunicação, claro – para aprimorar os pontos que ainda precisam de atenção.

Um curso de oratória vai ensinar técnicas, sem ampliar os recursos necessários para o desenvolvimento pessoal. Ou seja, você terá as  ferramentas, mas talvez não se sinta seguro para usa-las.

Se você não tem expectativa de resultado rápido, pode também escolher o estudo autônomo, vendo vídeos, ouvindo áudios e lendo tudo o que encontrar pela frente sobre o tema.

A escolha da forma de aprendizado vai depender dos resultados esperados.

Passo 3: A partir da definição, é o momento de focar no autodesenvolvimento. Independente da forma que escolheu, garanto pra você que será um período de muitas descobertas. É o momento em que as fichas caem, porque a sua percepção aumenta e você passa a se conhecer mais e observar mais os outros e as situações.

Passo 4: Os resultados individuais começam a aparecer. Você vai notar uma série de avanços, por exemplo: se costuma usar vícios de linguagem, eles serão reduzidos; se o pavio costumava ser curto, a paciência aumenta, porque você começa a entender os benefícios de praticar virtudes; você passa a focar mais o outro, compreendendo que a conexão promove interações mais consistentes….. Enfim, os resultados acontecerão dependendo da necessidade de cada um.

Passo 5: Internamente, você vai entender que merece viver e se comunicar de outra forma. A transformação a que se submeteu passa se internalizar, a fazer parte de você de forma genuína. Você começa a sentir tranquilidade ao se comunicar em público, sem aquele estresse de antes, porque já entendeu que merece tudo isso.

Passo 6: Os outros vão perceber a mudança em você. Você poderá surpreender as pessoas, dependendo da transformação a que tiver se submetido. Além de brilhar mais nos ambientes em que circula, vai lidar com toda a exposição de maneira natural, como se realmente tivesse nascido pra isso.

Então, é isso o que você deseja?

O desenvolvimento da comunicação é um caminho sem volta. E a cada passo, você experimenta uma nova dose de motivação para continuar vencendo os desafios e colecionando conquistas.

Como tudo na vida, isso também depende de você!


Fonte: Artigos Administradores / Você já sentiu frio na barriga numa apresentação em público?

Os comentários estão fechados.