Você também tem medo de dinheiro?

Você também tem medo de dinheiro?

Este artigo fala sobre a maneira com que algumas pessoas lidam com o dinheiro e a importância de uma reflexão sobre a forma de agir e a definição do propósito em cada decisão financeira

Sempre gostei de finanças e tudo que seja relacionado a isso, e desta forma é comum que algumas pessoas, amigos no geral, sempre me procurassem para que eu desse alguma dica, conselho, ou até mesmo os orientasse quanto a alguma decisão que envolvesse o uso do dinheiro. O que percebo, contudo, após um pouco de conversa, que o que há de comum a essas pessoas, embora o façam até sem perceber, é que geralmente elas tem uma espécie de aversão ao dinheiro e ao mundo das finanças. O que quero dizer, é que na maioria dos casos as pessoas não possuem uma boa relação com o dinheiro, e sequer percebem que isso se deve à forma com que lidam com ele e os hábitos que já tem a respeito do mesmo. 

No geral são pessoas que não costumam se informar a respeito de finanças, não buscam qualquer tipo de conhecimento, são muito consumistas e o mais interessante: jamais param para pensar sobre o propósito que tem com os gastos que realizam. Acreditam que para solucionar problemas financeiros basta apenas ir ‘levando’ suas vidas da mesma forma, sem uma mudança de postura, de hábitos e comportamento, ou até acham verdadeiramente, que o que estão fazendo há anos é a tal solução para sanar suas dívidas e obter o controle de suas vidas financeiras.

Tais pessoas demonstram claramente um certo receio, e porque não dizer medo, de falar sobre suas vidas financeiras, das despesas que possuem e, tem dificuldade até mesmo em saber por exemplo, o quanto ganham e o quanto gastam todos os  meses. E por não saber sequer o quanto ganham de dinheiro, ter resistência a aprender e a melhor administrar suas finanças, não compreendem que a grande transformação com que tanto sonham em suas vidas financeiras depende, sobretudo de uma mudança de mentalidade, de hábitos com relação ao dinheiro e também da definição de um propósito claro para o seu uso.

 Nessas ‘conversas’ sempre procuro fazer com que estas pessoas reflitam sobre o propósito por trás de cada decisão que tomam, e obviamente também sobre a sua relação com o dinheiro. Geralmente essas pessoas se assustam, porque com raras exceções, elas param para definir um propósito claro para o uso do dinheiro e por isso gastam sem saber exatamente com o que… Mais do que isso, sequer imaginam que são suas atitudes que mais as prejudicam. Quando elas percebem isso, realizam uma autoanálise e identificam que esse medo, essa aversão ao mundo das finanças, traz prejuízos desastrosos, e entendem que com pequenas mudanças é totalmente possível colher melhores resultados dia após dia em suas vidas financeiras.

E você já parou para pensar sobre isso? Creio que fazer isso já abrirá sua mente para enxergar sua vida financeira de uma forma muito melhor.


Fonte: Artigos Administradores / Você também tem medo de dinheiro?

Os comentários estão fechados.