Você tem um plano B?

Você tem um plano B?

Precisamos ter uma segunda fonte de renda. Imprevistos acontecem e um deles pode ser a perda do seu atual emprego ou negócio. Não espere esse momento chegar para por seu plano B em ação

Se você perder o atual emprego hoje, tem um plano B? Muitas pessoas se preparam para a conquista de um emprego, e quando lá estão vivem-no como se a estabilidade naquele cargo fosse vitalícia. Infelizmente a estabilidade é uma realidade para poucos, por isso precisamos ter uma segunda opção.

Depender de uma única origem de recursos é um risco enorme que uma pessoa pode trazer para suas finanças e para a sua qualidade de vida e da sua família.

A ideia do Plano B teria que ser apenas um referencial para termos uma segunda fonte de renda e que poderia se tornar a principal em caso de perda da primeira fonte. O ideal mesmo seria termos mais de uma fonte além da nossa renda principal.

Essas outras origens de recursos poderiam vir da venda física de algum produto ou bem, do desenvolvimento de um negócio online, do uso de técnicas para lucro com dividendos em algum ativo mobiliário, ou dando aulas de algum conhecimento que possua como violão, dança, matemática ou qualquer outro, “sempre tem alguém querendo aprender sobre o conhecimento que você possui”.

Existe uma máxima no mundo das finanças que diz para não colocarmos todos os ovos numa única cesta. Apesar dessa afirmação ser oriunda da diversificação nos investimentos, ela se encaixa perfeitamente quando pensamos nas origens de recursos financeiros.

Não espere a hora e o momento certo para começar a por em prática seu plano B. Na maioria das vezes corremos para empreender ou ter outra via de recursos quando o risco do desemprego é evidente ou quando a conjuntura da empresa em que trabalhamos passa por alguma crise que conseqüentemente gera queda ou a manutenção do nosso rendimento e sem perspectiva de melhora.

Infelizmente as nossas faturas e nossos credores não esperam que estejamos bem financeiramente e economicamente para honrar as obrigações assumidas, até porque eles contam com nossa fidelidade no pagamento para também estarem sendo fiéis aos seus compromissos. Então comece logo, comece hoje seu plano B.

Comece pequeno, mesmo com os poucos recursos que tenha, mesmo com o pouco conhecimento que possui, comece, ponha em prática sua estratégia. Comece logo, mas se desenvolva, estude muito sobre esse seu segundo negócio, se empenhe como se você não mas tivesse o plano A.

Inúmeros são os casos de pessoas que começaram outro projeto profissional, objetivando apenas uma renda extra, e com persistência e muita dedicação viram seu negócio de segundo plano se transformar em algo muito grande, rentável, e que se tornou possível abandonar o emprego antigo e se dedicar inteiramente ao seu novo empreendimento.

Tenha outra opção, mas saiba responder o porquê você precisa dela. Todo plano requer uma finalidade, é ela que nos faz trabalhar até mas tarde, investir energia e dinheiro, abdicar de estar em outros lugares, fazendo outras coisas para estarmos envolvidos na busca do nosso novo objetivo. Sem o propósito o plano não fará sentido, é ele que dá motivo para agir, que te dá à motivação para não desistir no meio da jornada.

Mova-se, não viva apenas de elogios aos outros, faça-os, mas elogie-se também por ter saído da inércia e realizado alguma coisa que trará segurança financeira para realizar seus desejos e necessidades. Como certo autor anônimo disse, “as idéias não foram feitas para o mundo, as ações sim”. Coloque seu plano B em ação!


Fonte: Artigos Administradores / Você tem um plano B?

Os comentários estão fechados.