Wesley Safadão? Exemplo empreendedor?

Wesley Safadão? Exemplo empreendedor?

O que e quem queremos como referências de empreendedorismo? Que exemplo gostaríamos de seguir?

Acabo de ler um artigo ressaltando as qualidades de empreendedor do Wesley Safadão. Segundo o autor, o “músico” tem perseverança, coragem, capacidade de planejamento, eficiência, qualidade e liderança.

Eu não pretendo comentar se é o caso em que ele realmente tenha essas qualidades e se elas são ou não requisitos importantes para o empreendedorismo, mas o artigo é uma perda de tempo. Acho mais útil provocar uma reflexão. É menos importante se o nosso exemplo é de alguém que demonstrou ser capaz de alcançar sucesso, a questão central, quando usamos alguém ou algo de exemplo, é que estamos criando uma referência sobre o ideal.

Um santo, um cristo ou uma divindade costuma ser exemplo para os religiosos; a Apple, para empresas inovadoras; Luther King, para ativistas políticos e por aí vai. São como um modelo, um padrão, um esboço, enfim: uma referência de como achamos que devem ser os religiosos, as empresas inovadoras e os ativistas. Mas e os empreendedores? Que modelo queremos? O Wesley Safadão e, principalmente, qualquer um que tenha alcançado sucesso são a referência que queremos? Conquistar o maior número de clientes possível é o objetivo empreendedor que determina o que pode servir de modelo?

Se acreditamos que o empreendedorismo pode ajudar a construir um mundo melhor, como muitos cultuam em nossa época, conquistar o maior número de pessoas pode ser nossa única e principal referência?

Cada um de nós tem sua própria resposta para a questão e, independente de a sua ser igual a minha, penso que o modelo ideal é de um profissional que consegue observar o seu público, entendê-lo, enxergar seus problemas, desenvolver soluções que superem a expectativa do cliente e, tudo isso, de forma viável e lucrativa.

Superar expectativas significa ir além do que se espera e imagina, portanto o empreendedor não tem uma visão igual de seu público, ele é um especialista no que faz e observa detalhes que a maioria das pessoas não vê, por isso cria um propósito especial, que encanta, convence e engaja. 

Entender o problema do cliente é diferente de fazer tudo o que o cliente quer. Uma empresa que desenvolve programas de computadores vai entregar um sistema cheio de erros de programação se fizer tudo exatamente como o cliente quer, um arquiteto fará péssimos projetos se fizer tudo exatamente como o cliente quer, um psicólogo pode produzir narcisistas se só disser o que as pessoas querem ouvir, um médico vai matar algumas pessoas por dia se resolver receitar o remédio que a maioria gostaria de tomar, a maioria dos times esportivos perderia mais seguindo o conselho dos torcedores no lugar do técnico (fora aquele de futebol que dirige nosso time, aquele burro).

A visão de um empreendedor não pode ser a visão de usuário de um produto, ele é o produtor. Por isso creio que não importa o número de fãs que o Safadão vai conseguir arrumar, se gostamos de ouvi-lo ou não, nem por quanto tempo ele se manterá nas paradas, pois podemos construir referências mais sólidas sobre qualidades dos empreendedores. Como referência continuo preferindo caras como o Henry Ford como empreendedor, Bach como músico, Picasso como artista e Fernando Pessoa como poeta.


Fonte: Artigos Administradores / Wesley Safadão? Exemplo empreendedor?

Os comentários estão fechados.